Saúde Mental – FADIP – Faculdade Dinâmica

Saúde Mental

Inscreva-se

O Ministério da Saúde vem construindo nos últimos anos, juntamente com os estados e municípios, a rede substitutiva de base territorial e comunitária, em consonância com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), os quais apontam atualmente para a contínua expansão e consolidação de um sistema assistencial. O objetivo principal consiste na substituição do tradicional modelo centrado na referência hospitalar por modelos de atenção diversificada que buscam estabelecer novas relações e reconstruir saberes e práticas. Contudo, os desafios colocados pela clínica contemporânea e a falta de qualificação de recursos humanos em consonância com os parâmetros do novo modelo tem se constituído como um dos obstáculos à efetiva transformação.

Nessas instituições, vários profissionais, de diferentes formações universitárias, compõem uma comunidade de trabalho cuja prática tem se deparado com os efeitos do estilhaçamento dos “ideais”, ou seja, com a ausência de pontos de referência duradouros o que, consequentemente, provoca a produção de identidades cada vez mais voláteis e descartáveis. Se antigamente as identidades dos sujeitos eram norteadas pelos sólidos códigos de interpretação transmitidos pela tradição, pela autoridade ou pela religião, hoje se observa um desmoronamento das balizas que conferiam coesão à sociedade.

Na atualidade, os ideais cedem assim à exigência imperiosa de satisfação e a ferocidade do supereu se impõe nas formas: de violência; de segregação; nas compulsões presentes nos “transtornos alimentares”; “distúrbios de conduta” e “toxicomanias”; o que se convencionou designar como “fenômenos de excesso”, com referência ao transbordamento pulsional que se observa em determinadas modalidades de padecimento psíquico.

Freud, em 1919, ao escrever “Linhas de progresso da terapia psicanalítica”, sensível à demanda que o sofrimento psíquico dirigiria às próximas gerações, mas acima de tudo convicto de que psicanálise teria algo a contribuir nesse campo, fez considerações sobre um tempo vindouro em que haveria instituições públicas nas quais psicanalistas estariam presentes, atuando. Segundo ele, essa presença não aconteceria sem a necessidade de adaptar a técnica psicanalítica às novas condições.[1]  Portanto, ao invés de dar respostas para suas questões, Freud abre um campo de trabalho e pesquisa para futuras gerações de psicanalistas.

Se consideramos o número cada vez maior de analistas que, hoje, trabalham nos diversos dispositivos da rede saúde mental bem como nos vários setores da educação, da justiça e da assistência social, poderemos afirmar que o futuro aludido por Freud já é o nosso presente. Os inclassificáveis da clínica e as novas apresentações sintomáticas de nosso tempo fazem com que a ação da psicanálise vá além dos consultórios e incida diretamente sobre instituições e espaços de saber como a educação, a justiça, fazendo interface com outros campos teóricos.

É nessa perspectiva que o desafio lançado por Freud serve de norte e ponto de visada do Curso “A clínica em saúde mental” que procura pensar a clínica psicanalítica nas instituições de saúde mental. Sustentar os desafios da Clínica em Saúde Mental no século XXI, interrogando suas mudanças e os novos paradigmas que o mundo contemporâneo apresenta, é a finalidade do curso que privilegiará, o ensino teórico e a experiência clínica, de forma a dar uma ampla visão da prática da psicanálise nas instituições norteadas iminentemente pela orientação lacaniana.

COORDENAÇÃO

Silvane Catarina de Oliveira Carozzi

Coordenadora

Currículo Lattes

CORPO DOCENTE

PROFESSOR FORMAÇÃO TITULAÇÃO REGIME DE TRABALHO LINK LATES
Raquel Coelho Briggs de Albuquerque Psicologia Doutora Parcial LATTES
Silvane Catarina de Oliveira Carozzi Filosofia/Psicologia Doutora Horista LATTES

MATRIZ CURRICULAR

HORÁRIO DE AULA

Não há horário disponível

Projetos do Curso

Ainda não há projetos cadastrados!

Notícias relacionadas ao curso

Ainda não há notícias cadastradas!

VER MAIS NOTÍCIAS
VER TODOS

Não há depoimentos deste curso!

Fale com o(a) Coordenador(a) deste curso.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Ir para o topo