Pluralismo Político e o Exercício da Democracia Representativa

Anais | III Jornada de Iniciação à Pesquisa | Direito

Bárbara de Oliveira Chaves
Elaize Aparecida dos Santos Rosa
Laudeêne Gomes Andrade
Silvane Gomes Moreira
Leilson Soares Viana (Orientador)

INTRODUÇÃO

O presente trabalho visa estudar o papel dos partidos políticos idealizado pelo constituinte e sua ação no exercício do Poder dentro do processo político do Estado. Tenta-se suscitar a importância de se ter uma consciência política e de assumir um papel de formador de opinião ao analisar a influência da ideologia partidária e sua efetividade para os partidos quando assumem o poder.

REFERENCIAL TEÓRICO

O poder emana do povo e para que este povo exerça seu direito, no Brasil se adotou o sistema representativo onde o povo elege seus representantes para governarem.

Para solidificar tal sistema democrático representativo surgem os partidos políticos, que consistem em um grupo de pessoas que partilham de uma mesma ideologia, que visam alcançar um bem comum a toda a coletividade.

É costumeiro confundir-se pluralismo político com a ideia de vários partidos, contudo, a esta matéria atribui-se a denominação pluripartidarismo, que é uma consequência do pluralismo político.

METODOLOGIA

No aspecto metodológico utilizou-se de pesquisas bibliográficas assim como pesquisa de campo padronizada ou estruturada, com questionário aplicado aos alunos da Faculdade Dinâmica.

CONCLUSÕES

Com o presente trabalho tentou-se suscitar a importância de se ter uma consciência política e de assumir o papel de formador de opinião. Para exercer essa função, contar com a colaboração de instituições que têm a obrigação de transmitir o conhecimento, como é o caso da Faculdade Dinâmica, por meio da promoção de aulas interativas, interdisciplinares, visando maior conhecimento político e, através destas ações, propiciar a toda comunidade acadêmica e à sociedade pontenovense, ações que possam despertar o conhecimento e a consciência política nas pessoas.

REFERÊNCIAS

LENZA, Pedro. Direito Constitucional esquematizado. 13.ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 31 ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2008.

OLIVEIRA, Mariana. Ministério Público Eleitoral se posiciona contra criação da Rede. Brasilia. Publicado em 01/10/2013. Disponível em: <http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/10/ministerio-publico-eleitoral-opina-contra-criacao-do-partido-de-marina.html> Acesso em: 02 out. 2013.

Ir para o topo