Páscoa: oportunidades para empreender! – FADIP – Faculdade Dinâmica

Páscoa: oportunidades para empreender!

18 de março de 2016 Destaque Institucional Administração

Como sabemos, o Ovo da Páscoa é um símbolo do nascimento e da vida, que está representado, religiosamente, com a ressurreição de Jesus Cristo, pela esperança de uma nova vida para toda a humanidade.

Quando fala-se em época da Páscoa, uma palavra deliciosa vêm à mente: CHOCOLATE!
Nos deleitamos ao pensar que vamos nos entupir deste produto que estimula a liberação serotonina, substância do cérebro ligada à sensação de prazer, e que alivia o estresse e a depressão. Com tantos benefícios, o chocolate pode ser um excelente produto para empreender, já que a grande maioria das pessoas o consome, especialmente mulheres que, podem até “dar a vida por um pedaço”.

Lacta, Garoto, Nestlé, Hershey’s, Arcor, Mars, Ferrero, são as principais indústrias de chocolate no Brasil. Em seguida à essas empresas apareceu uma nova modalidade no mercado, os bombons de chocolate da Brasil Cacau, Cacau Show, como também os chocolates mais refinados como a Kopenhagen e Lyndt, assim como o mercado de chocolates luxuosos, mas que não possui público atrativo no Brasil, tais como a Chocopologie e Noka, dos Estados Unidos, Delafee da Suíça, que são cobertos por flocos comestíveis de ouro 24 quilates, aplicados à mão e chocolate Godiva da Bélgica que não sai por menos de US$ 200, a caixa.

O chocolate nem sempre foi visto com bons olhos, apesar de ser um produto milenar e muito difundido por Napoleão Bonaparte que o utilizava em suas longas viagens, o chocolate era visto como produto gorduroso, quente e que engorda, mas como tempo novas possibilidades e resultados de pesquisas foram mostrando que seu consumo possui mais características benéficas que danosas à saúde.

Na época da Páscoa, pensando ser apenas de consumo sazonal, a fabricação de chocolate artesanal vem se tornando mais comum e com qualidade superior às grandes marcas que operam no Brasil. Um exemplo disto são os chocolates de Gramado, Joinville e Blumenau, considerados os melhores chocolates do Brasil.

Muita gente se engana que produto artesanal é caseiro e grosseiro, mas, ao contrário disto, requer especialidade comparada à um Chef, já que o mesmo deve ser mais fino, requintado, especial, diferente, mais bem acabado e com embalagens que chamam atenção na hora da compra, é preciso inovar e ser bem criativo para gerar oportunidades para empreender, buscando o que se chama de estratégia do oceano azul, que ocorre quando se descobre um novo tipo de mercado, um nicho, onde ninguém esteve. Um mar calmo em que se pode passear sem ser assolado por concorrentes, mas por pouco tempo, até que alguém descubra. O certo é que hoje, o chocolate possui uma simbologia única na sociedade e presentear alguém com uma caixa de bombons finos representa um gesto de carinho, amor, solidariedade ou amizade.

Como o produto esperado é chocolate, os consumidores buscam produtos diferentes que o mesmo pode proporcionar, entretanto, este mercado não vive apenas de chocolate. Pensando em indústria de chocolate, de forma artesanal ou não, o empreendedorismo gera oportunidades para a área de embalagens, formas para fabricação, castanhas, passas, especiarias e pedras especiais para tempero do mesmo. Opa! Tempero? Isso mesmo: tempero. Para o banho a água precisa ser temperada, ou seja, o equilíbrio entre frio e quente, mas com relação ao chocolate, o tempero significa levá-lo à temperatura ideal para ser manuseado e para que seja dada sua crocância e derretimento ao colocar na boca. Voltando à questão do empreendedorismo, muito há de se fazer nesta época, como exemplo, o momento propício para abrir uma chocolateria, especializada em tudo que se refere à chocolate, como tortas, pavês, trufas, chocolate puro, pudins, brigadeiros, cupcakes, bolos, coberturas, pizzas, bebidas lácteas, chocolate gelado ou quente, ganache, sorvete, picolé, Outro empreendimento pode ser voltado para cosméticos à base de chocolate que está sendo muito difundido hoje em Vichy, na França, local de ampla pesquisa e desenvolvimento de cosméticos de renome mundial.

Empreender, por si só, na área de ovos de chocolate pode ser uma boa pedida, entretanto, focar apenas nisto pode ser suicídio empresarial, já que ocorre apenas uma vez por ano. Este negócio específico pode ser a saída para quem deseja ganhar uma renda extra, mas nada de ser amador, especialize-se fortemente, pois o mercado não tem espaço para ações desprovidas de profissionalismo.

Outras possibilidades de empreender na época da Páscoa é utilizar da cultura religiosa. Na Sexta-feira da Paixão, quando Cristo foi crucificado, o sentido da prescrição por não comer carne vermelha é se unir ao sacrifício de Cristo. Diante disso, iniciou-se a utilização de peixe em substituição à carne, portanto, pode ser interessante como um outro negócio, uma peixaria, ou mesmo atuar com venda de peixes nesta época, assim como chocolate ou vinho.

Apesar de peixes chocolates, vinhos serem consumidos durante todo ano, o consumo destes produtos aumentam consideravelmente na Páscoa. Seja com chocolates, peixes, vinhos sem álcool e com álcool, embalagens de papelão, plástico ou madeira, com formas, cosméticos, confeitarias, fornos e complementos para chocolates, o certo é que nas maiores crises se encontram as melhores oportunidades. Estas oportunidades empreendedoras são geradas por uma palavra bem simples: criatividade!

Seja criativo e procure entidades competentes que possam lhe direcionar para abrir um negócio com profissionalismo. O Núcleo de Práticas em Gestão da Faculdade Dinâmica pode lhe orientar.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support